top of page

VOCÊ JÁ OUVIU FALAR NAS BLUE ZONES?

Conheça as regiões de maior longevidade do mundo!


O que será que Loma Linda (California), Okinawa (Japão), Nicoya (Costa Rica), Ikaria (Grécia) e Sardenha (Itália) têm em comum?


O conceito de zonas azuis surgiu do trabalho demográfico feito por Gianni Pes e Michel Poulain, e pelo jornalista estadunidense Dan Buettner. Através de diversos estudos, eles identificaram as regiões com mais centenários do mundo e buscaram mapear aspectos do estilo de vida dessas pessoas que pudessem explicar a taxa de longevidade superior à média mundial.


Isso porque observaram durante a pesquisa que apenas 20% de nossa longevidade é ditada por genes, 10% é ditada pela tecnologia médica e 70% depende de nosso ambiente e estilo de vida.


E quais são então os segredos de viver uma vida melhor e mais longa?

 

Lições aprendidas

  • TER CONEXÕES - família e pessoas amadas vêm antes (tempo de qualidade com a família, com os idosos inclusive); senso de comunidade e pertencimento (amigos e pessoas queridas para conversar, cuidar, se divertir) e escolha da "tribo" certa (pessoas que compartilhem de hábitos parecidos).

  • MOVER-SE - manter o corpo ativo e em movimento, naturalmente (pode ser atividade física, mas também caminhar, cuidar do jardim,...)

  • TER PROPÓSITO E FÉ - exercício da espiritualidade, crença, objetivo e períodos de relaxamento

  • ALIMENTAR-SE COM SABEDORIA - comer moderadamente (regra dos 80% - que já te deixam satisfeito) e manter uma alimentação saudável, baseada em frutas, vegetais, grãos e sementes. Uma taça de vinho pode também.

 

Viver mais é, portanto, uma escolha!

Como vimos aqui, os hábitos que adotamos ao longo da vida são determinantes para envelhecer bem. A questão da longevidade com qualidade depende das escolhas que fazemos para nossa rotina: hábitos diários saudáveis que alimentarão e exercitarão nossos corpos, mentes, espíritos e corações.


Comentarios


Fique por dentro de todos os posts

Obrigado por assinar!

bottom of page